segunda-feira

Natal

O Natal está cada vez mais próximo. Por um lado começa a alegria das pessoas com esta época tão linda, os corações enchem-se de paz, amor e as pessoas são mais solidárias umas com as outras mas, por outro lado, começam as preocupações, a escolha dos presentes para oferecer à familia e amigos e, em tempo de crise estes têm que ser cada vez menos e mais baratos.
Gosto desta época em particular, porque as ruas ficam todas iluminadas, quando olho pela janela vejo as pessoas mais apressadas que o normal, ou por causa do frio que se faz sentir lá fora, ou porque ja andam às compras. Sabe tão bem ver as crianças falarem no Pai Natal, escreverem-lhe cartas a pedir isto e aquilo, a alegria é tanta que animam até quem por algum motivo está triste ou sem espírito natalicio. É bom recordar os tempos de criança em que ainda acreditava que se me portasse bem o Pai Natal me trazia um presente. Hoje, sinto falta desse tempo de inocência!
Adoro recordar o Natal dos anos anteriores, em que a familia se reuniu, e quando estavamos todos sentados junto à lareira a trocar as prendas. Bem, o mais importante nem são as prendas, para mim isso vem por acréscimo, mas aquela "confusão" com todos a falarem ao mesmo tempo, a união típica desta época, a ida à missa do Galo, é tudo tão bom e deixa tanta saudade!!!
Mas queria que este Natal fosse diferente, gostava de passa-lo numa unidade hospitalar, junto das crianças, dos idosos, de todas as pessoas que estão menos bem de saúde e por isso não vão poder sair de lá e estarem em casa com as suas familias, para mim, seria uma experiência única, e a única prenda que peço ao Pai Natal, sim, porque a criança que há em mim, ainda acredita que aquele senhor velhinho vestido de vermelho e com as barbas branquinhas existe =)

5 comentários:

Elisabete disse...

Às vezes também gosto de acreditar que ele anda ai algures :)
As prendas podem é não ser bem as que gostariamos, mas são as que têm ainda mais valor :)
Bjs

J. B. disse...

O verdadeiro valor do Natal reside nas pequenas coisas...na partilha. Essa é a maior prenda de Natal. E tu sabes isso...
Faz o favor de ser feliz.

J.B.

Silvana Nunes .'. disse...

Salve!
Muito obrigada pela visita e por seu comentário. Hoje a conexão está dando uma colher de chá, , estou conseguindo abrir alguns blogs menos carregado e deixar o meu profundo agradecimento - é muito bom poder contar com você. Aos pouquinhos eu vou dando conta de tantos amigos, de tantos comentários e de tantas leituras interessantes que aparece. Divulgar esse imenso país com suas belezas naturais e multiplicidades culturais é a minha verdadeira intenção, afinal ninguém pode amar aquilo que não conhece, não é verdade ? Eu me apaixonei pelo Brasil aos 12 anos de idade quando li Ariano Suassuna em "O Auto da Compadecida" - Chicó foi o meu primeiro amor..Penso que falta ao povo brasileiro é esse sentimento de pertencimento, de vontade de preservar o seu espaço lutando por um mundo cada vez melhor. Vemos tantas coisas na TV, escandalos de dinheiro em cueca, em bolsas, em malas e até na meia. Se essa raça de políticos amassem o Brasil e seu povo, isso não aconteceria. Com certeza que não. Porque eles só estão pensando neles próprios, dane-se quem vem atrás : farinha pouca, meu pirão primeiro, é o pensamento de quem não tem esse sentimento de pertencimento por uma nação tão linda, tão especial. Sim, porque aqui ainda é o melhor lugar para se morar. Por isso faço questão de divulgar a nossa cultura, o nosso povo, quem sabe um dia a ficha cai...Pode até ser uma ideologia, mas acredito que o melhor caminho seja a educação, o conhecimento.
Só sei que a coisa me parece estar dando certo, porque até já andei conhecendo alguns blogs iguais aos meus, a cópia é tão grande que até o layout e o corpo de letras são iguais - assim ninguém merece...
Que a Paz e o Bem estejam sempre com você e mais uma vez muito obrigada pelo seu carinho para com o meu trabalho.
Um grande abraço,
Silvana Nunes.'.
Saudações Florestais !

O Profeta disse...

À volta desta fogueira
Aquecem os corações, almas penadas
À volta desta fogueira ninguém foje
Todos contam lendas de pessoas encantadas

Todos rezam, todos pedem
Que desça o céu à terra
Todos falam de um anjo
Que travou uma santa guerra

Manto de água, mundo verde
Manhãs de sol posto no céu
Às vezes a luz perde-se na noite
À vezes um coração veste um negro véu


Mágico beijo

Pelos caminhos da vida. disse...

Gosto do espirito natalino, sinto saudades de outros natais qdo nossa família era completa, hoje falta entes queridos que se forão e deixaram gdes saudades e nessa época fico triste.

Obrigada pela sua visita, seja bem vinda ao meu blog, volte mais vezes.

Gostei do seu cantinho, me senti acolhida.

beijooo.